Meu Emagrecimento

LilySlim Weight charts

domingo, 3 de abril de 2011

39 semanas


Antes de mais nada, no post anterior, coloquei um link legal de sorteio para todas as mamys. Quem não viu, corre lá e dá uma olhada. E aqui tem outro, tb do blog "Mamães de Sorte". Corram lá, ok?!


Continuando...


Hoje completamos 39 semanas de gestação. É incrível como o tempo passa... um dia desses, eu estava na grande dúvida de fazer ou não o teste e hj estou na dúvida em que dia vai chegar meu moleque..rsrs. Bom, resolvi que hoje é dia de retrospectiva, então esse post vai ser looooongoooo. Perder um filho não é nada fácil e tb não é pra qq uma. Deus sabe exatamente a dor que é e realmente só permite que isso aconteça quando é realmente necessário e quando Ele sabe que essa dor vai fazer a pessoa (e todos que estão à volta) crescer.


Eu nunca fui mimada, chata, mesquinha, nada disso. Sempre fui muito madura, muito segura, mas muito na minha. Não deixava as pessoas se aproximarem com facilidade, sempre tive o pé atrás, por muitas mágoas que acumulei nos meus poucos anos de vida. Enfim, acho que era uma forma de defesa, mas como diz o ditado, a gente deve construir pontes em volta da gente e não muros.


Quando engravidei em 2009, era o sonho realizado. Estava casada há 4 anos e era um filho planejado e super esperado. Tanto que eu já sabia que estava grávida antes mesmo de atrasar... eu simplesmente, sentia. Naquele ano, nossas férias (em julho) foram passadas em Curitiba, um lugar pelo qual sou perdidamente apaixonada. Ficamos na casa de uns grandes amigos, já era o segundo ano que fazíamos isso... mas aquele ano, eu tinha parado o AC pouco antes de viajar e estava na expectativa de que fosse acontecer lá. E não deu outra. No final da viagem, já sentia dores nos seios, gazes por tudo o que comia e a monstra atrasada. Comprei o teste no 2 dia de atraso e fiz... mas só eu vi a 2ª listrinha, acreditam??!! Mostrei pro maridão, pra minha amiga, pra subrinha dela e nada... ninguém via... só eu..rs. Bom, talvez fosse minha imaginação mesmo... resolvi esperar pra quando chegássemos em casa.


Voltamos no dia seguinte, ou seja, no 3º dia do atraso. Eu continuava certa da gravidez e no dia seguinte, pela manhã, saí escondido do meu esposo e fiz o beta quantitativo. Segurei aquele segredo comigo o dia todo e quando foi de tardinha, liguei pro laboratório e a moça deu os "parabéns".... sim!! O resultado foi 193 e alguma coisa. Estava gravidíssima de 5 semanas. Fiquei doida. Peguei uma roupinha que tinha comprado já há algum tempo e entreguei ao more, dizendo que ele seria pai. Ele não acreditou. Fomos ao laboratório, pegamos o resultado e fomos no nosso amigo, dr. Anabel, que é cardiologista, mas só a palavra dele faria meu maridão acreditar..rsrs. Enfim, ele confirmou e nossa vida se tornou mais alegre a partir daquele dia.


Infelizmente, as coisas não aconteceram como a gente imaginava. Na 9ª semana, descobrimos que a gravidez poderia ser anembrionária, ou seja, o embrião e, no meu caso, a vesícula vitelina, não se desenvolveram... apenas o saco gestacional estava presente. A GO com quem estava na época, pediu pra aguardar mais um semana e repetir a US. Meu mundo desabou ali. No fundo, sabia que tinha perdido meu bebê...


Esperei uma semana, orando a Deus e pedindo a Ele que se fosse possível, que Ele operasse um milagre no meu filho, mas que, se não fosse a vontade Dele, que me fizesse abortar antes da sexta, dia em que faria a nova US. Todos os dias orava a Deus assim e aos poucos, fui me conformando de que, se fosse a vontade de Deus levar meu bebê, era pq assim seria o melhor. Na quinta à noite, quando me preparava para dormir, comecei a sangrar. Entendi a vontade de Deus e coloquei inteira em Suas mãos. Não queria curetagem de jeito nenhum. Queria que meu corpo fizesse o trabalho dele. Me cerquei de informações a respeito do risco de infecção e aguardei. No domingo, dia 06 de setembro de 2009, depois de quase 6 horas de dores e contrações, eu abortei espontâneamente como queria. Doeu muito, fisicamente e psicológicamente. Mas eu sabia que meu corpo logo estaria recuperado para tentar novamente e foi o que aconteceu: 45 dias depois, já estava liberada para os treinos..... Só que estar fisicamente bem, não quer dizer que estaria psicologicamente.


Sim... a dor da perda de um filho, seja em qq idade, em qq momento é muito grande. Eu chorava quase todos os dias. Apesar de entender que era o melhor de Deus pra mim e pro bebê, não entendia porque eu tinha que ter passado por aquilo. Queria que Deus me consolasse, me carregasse no colo... mas a dor só aumentava, à medida que os dias iam passando e eu não engravidava. Deus não faria nada de qq maneira. Ele sabia que tinha que cicatrizar a ferida, para que eu pudesse viver novamente uma gravidez. E isso foi acontecendo aos poucos.


Em maio de 2010, já me sentia outra pessoa. Comecei a perceber que sozinha eu não podia continuar e comecei a construir as tais pontes ao longo de todo esse tempo e já me sentia bem mais forte. Entretanto, continuava triste pq Deus não me dava a benção da gravidez. Fiz vários exames e minha GO passou um indutor de ovulação, o Indux pra eu tomar durante 3 meses, mas eu, na minha incredulidade, achei melhor esquecer aquela receita num canto qq da casa. E a vida continuou....


As férias chegaram novamente, e dessa vez, viajamos para o Nordeste com um casal de amigos muito especiais: o nosso pastor e sua esposa, que é médica. Eu estava atrasada há dias e com alguma esperança, mas logo no primeiro dia da viagem a bendita apareceu. Paciência, fazer o que??!! Durante os primeiros dias, conversando com a esposa do meu pastor, disse que voltaria com o AC... não aguentava mais aquelas falsas esperanças... cada atraso e cada chegada da bendita, era um rombo no meu coração. Então, ela me falou: "Sua médica te passou o indutor?" Eu disse que sim. E ela então retrucou: "Então, faz o que sua médica falou. Toma o indutor por 3 meses e se não der certo, vc volta com o AC por um tempo. Vamos ali na farmácia." E fomos. Compramos o bendito Indux e no 5º dia da monstra, comecei a tomá-lo. Tomei por tomar. Não acreditava que fosse dar efeito, afinal, já estava tentando há 9 meses e nada.


As férias continuaram e foram maravilhosas. Esqueci de tudo ali. Conheci a cidade pela qual era apaixonada desde criança: Natal - RN e me diverti muito. Ali aconteceu meu milagre, mas eu ainda não saberia....


Mais uma vez, no final da viagem, deu um estalo na minha cabeça e me veio a seguinte idéia: " indutor não serve apenas para induzir a ovulação e consequentemente uma gestação... o indutor ajuda a regular o organismo... bem, por esse ângulo, quando será minha próxima monstra num ciclo de 28 dias???" Peguei rápido um calendário e contei... o 28º dia do ciclo se daria no dia 31 de julho... já estaríamos em casa. Bom, só me restava esperar. Chegamos em casa e a vida continuou. Muita coisa pra arrumar, afinal, na semana seguinte voltaria ao trabalho. Porém, alguns sinais começaram a aparecer: seios sensíveis, gazes (muitos gazes), fome, e outras coisinhas mais.... não dei muita bola, pq já tinha me decepcionado muitas vezes até ali, então esperei.


A monstra não veio do dia 31, nem no dia 1, nem no dia 2... no dia 3, tb não deu as caras e aí.... bem, aí eu - mesmo em dúvida - passei na farmácia e pedi 2 testes de gravidez. Sim, pedi 2, pq se o primeiro desse negativo e a monstra não aparecesse, poderia tentar em alguns dias novamente, né?! Bem, não contei nada pro more. Comprei e escondi os benditos na gaveta. Faria o primeiro no dia seguinte, com a primeira urina da manhã, como manda o figurino. O dia começou com meu coração aos pulos. Mas fiz bem meu papel e não deixei meu love desconfiar de nada. Fiz o café dele, me despedi, ele saiu pra faculdade e eu voltei pra cama. Mas quem disse que consegui pegar no sono??!! Não... tava muito ansiosa pra isso, então, resolvi ir fazer o teste. Fiz o xixi no potinho, deixei ele chegar na temperatura ambiente e coloquei a tirinha durante um minuto contadinho no relógio. Tirei a tirinha e descansei sobre o próprio potinho. Tinha que aguardar 5 minutos, mas em menos de 1, apareceu a 2ª listrinha bem visível. Não podia acreditar no que meu olhos viam!!! Sim!! Tava lá meu positivo!!! Não tinha como ter dúvida dessa vez... qq um conseguia enxergar aquela enorme listra vermelha..rsrs. O que eu fiz??? Fiquei doida. Chorava e ria. Pedia a Deus pra guardar meu filho, pra não tirá-lo de mim, pra deixá-lo viver. E ao mesmo tempo, agradecia a benção tão maravilhosa. Louvava a Deus pela maravilha que Ele tinha operado. Foi uma loucura. Resolvi fazer um beta antes de ir pro trabalho. Queria confirmar o que já estava confirmadíssimo. Queria uma prova mais real ainda...

Deixei um bololô de coisas em cima da cama: roupinha de bebê, a tirinha do teste positivo, uma caixa com um bilhete pedindo segredo absoluto e um lençol por cima de tudo. Meu esposo chegaria da faculdade e já ficaria sabendo a novidade.. mas eu já havia decidido que só tornaria pública a gravidez, depois da US das 8 semanas. Antes, seria segredo. E lá fui eu pro laboratório. Fiz o exame e a menina me disse que poderia ligar pra pegar o resultado por volta de 16:30h. Por volta do meio dia, meu esposo me ligou. Achei que ele ia falar alguma coisa, mas ele ainda estava nas escadas (aff!). Fingi que nada estava acontecendo e esperei. Cinco minutos depois, liga ele novamente e pergunta: "Isso é verdade?" "É. Fiz o exame de sangue, mas fica pronto apenas depois de 16:30h. Então, vamos aguardar. E boca de siri, ok?!" "Ok."


Exatamente 16h eu liguei. O quê??!! Vc não ligaria?? Pois bem, eu liguei. Mas ainda nada. 16:25h liguei de novo e o moço disse pra tentar às 17h. Liguei de novo às 16:40h e a moça disse: "Deu 238,70 mlU/ml." Vivaaaaa!!! Não restava mais dúvida. Tava gravidíssima. Sai do trabalho, comprei o Materna, peguei o resultado e fui pra casa. Fizemos uma festa!! Mas continuei não querendo contar a ninguém, a não ser às nossas famílias. Meu marido não gostou muito da idéia, mas engoliu. Na 1ª US, feita no dia 03/09/2010, já com 8 semanas e 5 dias, meu bebê estava com o coração a mil e cotocos de perninhas e bracinhos se balançando e dizendo: "Olá mamãe, olá papai!!" Fomos ao delírio e a partir dali, as coisas nunca mais seriam as mesmas.



Hj, 31 semanas depois, aquele cotoquinho de gente está enorme no meu ventre. Logo vai se despedir do útero que foi sua casinha por tanto tempo e virá para os nossos braços, onde ficará eternamente e mesmo quando eu e o maridão estivermos velhinhos de bengala, nossos braços sempre serão o refúgio do nosso filho Noah e do outro, outra ou outros (que maridão não me ouça) que virão..rsrsrs.



Bom, vou ficar por aqui. Hj extrapolei. Amanhã vou postar fotos do quartinho.


Bjsss

18 comentários:

Tati Carmo e Melo disse...

Que história bonita, Pri! Parabéns pelo sucesso! Que Deus continue lhes abençoando.
Beijosss

Nathália disse...

Nossa fiquei emocionada com o post.
Com certeza Deus sempre sabe o que faz em nossas vidas, Parabéns pelo Noah que Deus abençõe o teu parto e já deu tudo certo em nome de Jesus!

Beijos!

Cyy disse...

Que emocionante! tô com os olhos cheios de lagrimas aqui...O Noah é realmente uma benção e o seu maior e melhor milagre! Q ele sempre seja essa benção na vida de vcs e só venha adicionar mais e mais amor nessa família que está iniciando!
beeijos meus e da passarinha =]

Jaqueline(22) disse...

Nossa flor, tua história tem o começo parecida com a minha, eu tive um aborto espontaneo com 6 semanas... e é a pior dor do mundo, e eu acho que só vai cicatrizar quando o meu bb vier... Deus é bom e sabe qual é o melhor, fé nEle e td vai dar certo...bjus..

Marcella Olive disse...

Nossa q historia linda, DEUS E FIEL ....parabens

Glauh Pima disse...

Pri quase chorei com sua Historia.Mulher tu foi guerreira ein!Como vc disse perder um filho de qqr idade é perder um filho!E vc superou isso de uma maneira impressionante, se agarrando a Deus ao inves de se revoltar!Parabens...Hj vc tá ai contando os dias pra ver carinha de Noah...um meninão abençoado por ter vc como mamãe!
Amiga parabens por tudo!BJUSSS

Jenifer Martins disse...

Que linda história, amiga... e com um final MUITO feliz... o pequeno Noah que o diga, né?!
Muitas alegrias e felicidade pra vocês... estou torcendo pra que teu parto seja maravilhoso e o melhor momento da tua vida, assim como foi na minha... beijos meu e da Madu

Menina dos Olhos de Deus disse...

Pri florzinha querida, estava precisando ler algo assim. E terminei de ler com lágrimas nos olhos. Ainda sinto e muito a dor de perder meu bebÊ, e hoje a tristeza e as lembranças me pegaram de jeito.
Muito linda a sua história,parabéns. Podemos perceber a fidelidade do Senhor na sua vida.
Que o soberano Deus te abençoe rica e poderosamente. Que o NOah chegue para alegrar ainda mais os seus dias e o os dias do papai...
Vc é muito linda, e será uma mãe muito amorosa.
Um grande bj e obrigada por compartilhar conosco suas experiÊncias.
Rafa

Luana disse...

que lindo , relato assim é que nos enchem de espérança .
bjss e mostra sim o quartinho .

Camila Regina disse...

Eu sinceramente, pude ler seu post e identificar perfeitamente o seu sentimento, afinal, já passei pelo mesmo... Só que minha filha, cheguei a conhecer, tocar e depois devolvê-la a Deus. Mas tudo acontece da maneira certinha, só temos mesmo é que esperar e confiar no Senhor. Pq Ele é quem nos dá força, fé e a coragem pra dar a volta por cima e viver. E hj temos o nosso testemunho e em breve, a realização do nosso sonho, em nossos braços...
Um super beijo.
;*

Juliana Fernandes disse...

Muuuuuuuito emocionante!! Muito mesmo. Você merece a benção de ter o Noah, amiga. Ele te trará ainda mais felicidade a abencoará ainda mais a sua família.
Fiquem com Deus.
Beijos,
Mamãe Ju

Mih Fernandes disse...

Menina, que história emocionante! Esse bebê tão esperado, virá com toda saúde e trará muitas alegrias para vcs.
Que Deus abençõe e preteja essa linda família.
Bjokas!
Boa sorte!!!

Deyse Figueiredo disse...

Aiii que emoção...

Lendo seu post veio as minhas lembranças desses momentos tão especiais.. Aproveite bem o final dessa fase que é tão boa, para iniciar a outra que éh melhor ainda... =]

Bjãooo

Bia disse...

Liiiindo!! Me lembrei do dia que fiz meu exame. Ao contrário de vc, não consegui esconder do marido pra fazer surpresa. Inclusive foi ele que comprou o exame na farmácia e na hora que fiz, ele só faltou entrar no banheiro comigo. Ficou olhando por baixo da porta (a porta do meu banheiro é sanfonada, então tem um vão embaixo). Eram 6 da manhã e ele acordou todos em casa (estava com visitas passando férias. Era mês de julho). Foi uma sensação indescritível, maravilhosa e melhor que essa sensação, somente meu bebê nascendo!
Que Noah chegue com muita saúde e abençoe mais ainda sua família!
Bjsss

Vanessa Cavasotto Leite disse...

amei conhecer a tua história...linda, te admiro ainda mais!
Noah venha logo pro colinho dessa mamãe q te ama muito que a gente quer ver foto sua!!! Aqui fora é bem legal tb!!

Cláudia Leite disse...

Pris,

Deus é fiel, ele sabe a hora exata de tudo acontecer.
Parabéns pelo Noah, ele coroará sua vida, de sua família, já trouxe e trará muita felicidade.

Me emocionei com seu relato, eu apenas tento imaginar a dor da perda que teve, pois deve ser algo indescritível de tão doloroso.

bjo e boa semana!

Ananda Etges disse...

História muito bonita e perto de ter uma continuação cheia de felicidade! Tá quase!!!

Beijos, Ananda.

http://projetodemae.wordpress.com/

Carol Liôa disse...

ow amiga eu li sua hist e fiquei com gostinho d quero mais! mas ja ja a continução ta ai! chegando e mudando completamente sua vida! é uma maravilha amiga! o melhor momento da sua vida! estou ansiosa p ver a carinha do Noah! bjsss

Minhas Visitas