Meu Emagrecimento

LilySlim Weight charts

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Relato de Natal, por Priscila Scheidegger

O Natal sempre foi a época do ano que eu mais gosto. Gosto de ver a alegria das pessoas, os enfeites nas casas e nas ruas, a busca pelo presente certo para quem se ama e as músicas que enchem o ar de um clima muito especial. Mais do que isso, amo lembrar que foi nessa data, há 2010 anos, que um neném muito especial nasceu.

Ele foi prometido muitos anos antes, mas parecia que sua chegada nunca viria a acontecer.... o povo de Israel nunca perdera a esperança, mas já estava cansado e um tanto desiludido... Mas as promessas que Deus faz nunca falham e aquele bebê foi gerado na barriga de uma mulher simples, trabalhadora, que amava a Deus acima de qualquer coisa.... Não. Aquela mulher não era especial; ela não era uma super mulher ou uma virgem sem pecados, como muitos acreditam. Ela pecava, errava como todas nós erramos. A diferença era que sua fé estava firmada em Deus e sempre que ela pisava na bola, ela sabia corrigir seus erros e pedir perdão dos seus pecados a Deus. Por isso, Deus a escolheu, pois sabia da sua humildade e do seu amor a Ele. Então, ela engravidou de uma maneira especial.

Não... naquela época não existia teste de farmácia, nem beta.... ainda mais para uma mulher que ainda era noiva e naquela época, isso significa muito: significava que ela era pura, que ela não conhecia um homem, que ela não havia tido relações sexuais com ninguém, pois assim Deus ordenara anos e anos atrás, que a mulher e o homem só seriam uma só carne depois do casamento, depois do compromisso firmado. Enfim, Maria tinha seus afazeres diários, creio até que ela estava super atarefada, devido os preparativos de seu casamento. Mas, em meio à um turbilhão de coisas, um anjo - isso mesmo! - um anjo chamado Gabriel veio visitá-la assim, do nada, e contar a ela que ela estava grávida.. que coisa louca, né?! Um moça, virgem, estava grávida.... como assim?!! Eu teria tido um pirepaque, mas Maria aprendera desde menina que Deus fazia as coisas do jeito Dele e que à Sua maneira tudo se resolvia. Ela se prostou e adorou a Deus por tê-la escolhido. "Que se cumpra em mim a Tua vontade, Senhor." Nenhuma resposta teria alegrado mais o coração de Deus. E é claro que o noivo de Maria - José - não entendeu bem essa história. Ficou magoado, triste e decepcionado, afinal, pra Maria estar grávida, ela deveria tê-lo enganado com outro, não é mesmo?! Não. Não foi assim e para José entender, Deus usou o anjo para falar com José através de um sonho, pois o amor de José por Maria era tão grande, que mesmo tinha planejado ir embora secretamente, ao invés de acusá-la perante os anciãos. O anjo, então, tranquilizou José e explicou os planos de Deus para ele. Assim, José se casou com Maria, mas não teve relações com ela até que o bebê nasceu.

Maria, então, sentiu os enjoos daqueles primeiros meses; com certeza, vomitou quando aquele pão asmo não lhe caiu bem no estômago. Ela sentiu ainda os primeiros movimentos do bebê em seu ventre... sentiu seus pezinhos chutando forte do seu lado esquerdo e aquela mãozinha insistente passando perto de seu umbigo. Com certeza, ela sentiu muita felicidade ao perceber que em seu ventre crescia uma criança forte e saudável, que lhe fazia acordar durante a noite, quando ao invés de dormir, ele insistia em brincar de pula pula. É... realmente, Maria não foi diferente de nós. O bebê que esperava fazia tudo o que nossos filhos fazem hoje em nossas barrigas. E à medida que o tempo foi passando e a barriga foi crescendo, Maria já não conseguia comer nada sem sentir azia e tb já não sabia o que eram os seus pés há muito tempo... E como para nós chegará o momento de termos nossos filhos nos braços, tb chegou a hora de Maria. Só que naquela época, não tinha hospital. Geralmente, os babys nasciam em casa; porém, os planos de Deus para aquela criança eram muito diferentes e por isso, tb o fez nascer num lugar inusitado.

Deus queria mostrar que Jesus não veio pra ser o rei do mundo; Ele veio pra reinar nos corações e veio fazer isso com muita humildade. Ele não veio se impor como um imperador; Ele veio por amor e por isso, nasceu no lugar mais humilde que existia na época: uma estrebaria. O que?!!!Como poderia uma criança nascer justo no lugar onde os animais se punham a dormir??!! E os insetos, pulgas, carrapatos, aranhas, pernilongos???!! E o risco de infecção??! Como pode acontecer algo assim com a criança mais especial da face da terra??? Bem, acontece que Maria e José precisaram fazer uma viagem e durante essa viagem, Maria começou com as contrações. Primeiro, elas vieram irregulares, mas aos poucos, com o caminhar do camelo sob o sol quente, as contrações foram ficando ritmadas e frequentes. Em uma parada, Maria percebeu que o tampão mucoso saíra e que a hora estava chegando. Ainda tinha o dia inteiro de caminhada, mas ela sabia que o momento estava próximo. Como confiava em Deus e sabia que aquela criança era especial, Maria ficou calma e procurou respirar profundamente a fim de chegar a tempo na cidade para que a criança não nascesse pelo caminho. Maria começou a sentir dor. Aquela dor como uma cólica forte e sentiu que não havia mais muito tempo.. com certeza, ela estava dilatando rápido... entretanto, ao levantar a cabeça, viu a cidade de Davi bem ali, a poucos metros de distância, bem na hora em que já começava a escurecer. José começou a procurar nos hotéis e pousadas do lugar, um quarto para que ele e Maria se instalasse.... mas que incrível: não havia lugar!!! Gente, a cidade tava cheia!! Todo mundo tinha vindo se alistar conforme a ordem dada pelo imperador e por isso, não havia um só quarto disponível. Maria já não estava aguentando. Provavelmente, ela já estava com uns 8 cm de dilatação nesse momento e a única proposta que apareceu foi a deles ficarem na estrebaria.. ok, uma proposta absurda - ainda mais, naquela situação - mas era um lugar pra ficar, né?!

Então, José afofou a palha, afastou os animais para o lado, acendeu a lanterna e arrumou as bagagens num cantinho. Ele ajudou Maria a chegar à cama de palha que ele fizera e deu a ela todo o apoio. Provavelmente, alguma criada da estalagem pegou alguns panos limpos e os levou para a estrebaria e lá ficou, até que, ao olhar aquele céu estrelado e ao sentir aquela brisa suave, Maria sentiu que era a hora. O período expulsório do parto havia chegado. Então, ela pôs-se a fazer força. Um, dois, três. Um, dois, três. "Força, Maria... só mais uma vez." Um, dois, três. "Isso, Maria. Já coroou. Mais uma forcinha." Um, dois, três. Um, dois, três. Rompe um choro forte e alto no ar. O bebê mais esperado do mundo acabou de nascer. "Qual o nome dele?" "Jesus", reponde Maria, cansada, mas feliz por ter dado à luz um menino tão lindo. José não acredita no que vê... que garoto mais robusto... uma criança grande e muito esperta. Jesus busca o seio de Maria. Ele é um recém nascido e depois de todo o esforço do parto, merece sentir o calor do colo de Maria e seu leite quentinho - que na verdade, ainda é apenas colostro - mas já é suficiente para acalentar aquele anjinho tão lindo que nasceu tão humilde. Sim, sabemos que lindo anjinho era um Rei, o Rei de todo o universo. Mas nesse momento, ele era apenas um bebê, um bebê que precisava se alimentar e se aquecer naquela noite fria. E assim foi o nascimento de Jesus. Maria e José estavam encantados, mas acima de tudo, gratos a Deus por tê-los usado como instrumentos em Suas mãos para trazer aquela criança ao mundo. Sim. Deus estava muito feliz com isso, pois Seu filho, Seu único e amado filho viera ao mundo cumprir uma missão muito especial. E ele acabara de nascer para cumprir esse próposito. Então, todo o céu se alegrou e os anjos fizeram uma festa daquelas. Saíram pelos céus camtando e anunciando o nascimento do menino e alguns pastores que estavam guardando seus rebanhos a noite, viram aquela santa comemoração nos céus e correram a buscar o Menino Deus nascido.... e lá estava Ele, tão pequenino, tão humilde, mas tão majestoso e especial. Foi um nascimento único. Foi um momento tão especial, que até hoje comemoramos esse nascimento num dia que chamamos de Natal.

Espero que entendam essa mensagem que escrevi especialmente para vcs. Às vezes, nos preocupamos tanto com a festa, com as comidas, bebidas, presentes, que esquecemos do mais importante: do aniversariante. Então, antes de desejar a vcs o melhor Natal de todos, eu queria fazer vcs se lembrarem disso... comemorem sim, se alegrem sim, mas não se esqueçam da maior alegria do Natal: o nascimento de Jesus, o nosso Senhor e Salvador. Separem um momento para falar com Ele essa noite. Separe alguns minutos do seu tempo, para agradecer a benção de sua vinda e o presente mais especial que Ele deu a cada um de nós esse ano: os nossos filhos e filhas. Não há nada mais delicioso do que experimentar essa sensação que Maria sentiu há tantos anos: a sensação de levar uma criança em seu ventre, a sensação de ser feliz mesmo com enjoos, viroses, infecções urinárias, tonturas, azias e inchaços... realmente, não há nada melhor que termos em nossos ventres crianças que fazem o que Jesus fez... crianças que trazem a cada chutinho, a cada cabeçada, a cada soluço, muita alegria aos nossos corações. Que além de toda essa alegria, Jesus tenha morada certa em nossos corações. Não deixe Ele sem lugar essa noite.

Que vcs tenham um belíssimo Natal. Que a paz de Deus esteja com cada um de vcs - meus amigos e minhas amigas virtuais - e que Jesus tenha um lugar especial reservado na festa de cada um. Espero que essa noite seja somente de alegrias e que todos sejam guardados e cuidados por Deus. Assim, estarei esperando por fotos, muuuuuuuuitas fotos e histórias incríveis de um Natal de paz e alegria.

Fiquem com Deus e se cuidem, ok?! Nada de exageros, hein, mamys??!!
Bjsss meus, do Noah e do papai Paulo.

2 comentários:

Gisele disse...

Obrigada pelo comentário, vc me trouxe mais esperanças neste Natal...obrigada novamente, desejo à vc, ao seu baby e a toda sua família muita felicidade, paz, amor!!!

bjs e feliz Natal!

Thaline Livia disse...

Amiga querida, como é bom ler teu post nessa manhã de Natal e perceber que Cristo reina em Seu coração. Linda mensagem vc nos trouxe! Grande abraço e um lindo Natal pra vc, Noah e toda a sua família!

Minhas Visitas